Escolas de Jundiaí se tornam pontos de coleta de sobras de materiais de escrita



Toda a comunidade está convidada a fazer a separação desses itens. Além de beneficiar o meio ambiente, uma bonificação será revertida para compra de plastificadora para a EMEB Alceu de Toledo


Diminuir a quantidade de lixo que é descartado no meio ambiente, conscientizar a população sobre a importância da separação de materiais e ainda obter uma bonificação que será revertida em prol de melhorias para uma das escolas.


Com esses objetivos, as Escolas Crescer e Aprender e a EMEB Alceu de Toledo Pontes estão iniciando a campanha de reciclagem de materiais de escrita. A mobilização é fruto de uma bem-sucedida parceria entre o Instituto Noa – mantenedor do projeto Escolas do Bem, do qual as duas instituições de ensino fazem parte – e a empresa Terracycle.


Para a fundadora do Instituto Noa, Lucy de Miguel, essa iniciativa reafirma o compromisso das Escolas do Bem em apostar na educação como um instrumento de transformação da sociedade. "Perceber que os gestores estão cada vez mais engajados em um modelo de gestão ganha-ganha, onde todos os setores desfrutam de benefícios, nos dá a certeza de que estamos no caminho certo e nos incentiva a buscar novas parcerias que compartilhem o ideal de valorizar ainda mais a Primeira Infância", entusiasma-se.


Na prática, as escolas pedem a ajuda da população para que as pessoas entreguem as sobras de materiais de escrita que já foram utilizados e que seriam descartados no lixo comum. Assim, elas passam a receber canetas, canetinhas, lápis, lapiseiras, apontadores, entre outros itens para enviar à reciclagem.


Bonificação revertida para melhorias


Além de dar um destino correto para os materiais de escrita, há uma outra razão que vai inspirar as pessoas a colaborar com essa ação. As instituições de ensino também irão receber um bônus proporcional a quantidade de material coletado.


As regras da campanha preveem que a cada 12 gramas de material seja repassada a quantia de R$ 0,02. A meta de arrecadação das escolas foi fixada em 210 kg. O dinheiro será revertido para a compra de uma plastificadora para a EMEB Alceu de Toledo Pontes. O equipamento será utilizado para confeccionar as carteirinhas dos alunos.


A diretora da EMEB Alceu de Toledo Pontes, Maria de Lourdes Pollegatto R. Carbonari reconhece a importância dessa aquisição, mas destaca que há um legado ainda mais significativo.


"Nosso objetivo também é equipar a nossa escola, deixando-a mais bonita e acolhedora para a comunidade. Porém, também com esse acolhimento, nós queremos envolver as famílias em uma grande jornada pela valorização e cuidado com a Primeira Infância", sentencia.


Mobilização da comunidade


A importância da mobilização da comunidade é um ponto crucial para as campanhas promovidas pelas Escolas do Bem, como faz questão de reforçar Gabriela Marzochi, diretora da Escola Crescer e Aprender.


"Nós somos o elo de uma grande corrente do bem e queremos convidar os vários setores da sociedade a se juntar a nós. Fazendo uma analogia, as escolas plantam boas sementes, mas os frutos serão colhidos e multiplicados por todos. Enquanto educadores, a promoção de ações de responsabilidade social é um dos nossos compromissos", conta, sem esconder a empolgação.


Pegando carona nesse apelo, é importante esclarecer que outras instituições – que atuem ou não no segmento da educação – podem se transformar em um ponto de coleta dos materiais de escrita.


O convite é extensivo a órgãos públicos e estabelecimentos comerciais. Para isso, basta imprimir o cartaz (clique aqui) e colar em uma caixa de papelão. Quando estiver cheia, entregue na Escola Crescer e Aprender ou na EMEB Alceu de Toledo Pontes.


Quais materiais de escrita podem ser doados?


Lápis, caneta, borracha, lápis de cor, lapiseira, apontador, marca-texto, caneta hidrocor, entre outros itens, compõem a lista dos materiais que podem ser reciclados. Todo o material será enviado para a Terracycle, encarregada de fazer a reciclagem, transformando-os em bancos, lixeiras, cabides, etc. Para mais informações sobre a campanha de reciclagem de materiais de escrita, visite nosso site. (escolasdobem.com.br/reciclar-materiais-de-escrita/).




A participação de todos é muito importante. Você pode fazer uma faxina nos armários e separar todo o material de escrita que já não serve mais para uso. Também pode manter uma caixa para fazer a coleta em seu condomínio ou no local de trabalho. Depois, entregue em uma das Escolas do Bem:


- Escola Crescer e Aprender – Rua Tenente Ary Aps, 304 – Vianelo - Fone: 11 4586-3791


- EMEB Alceu de Toledo Pontes - Rua França, 124 – Centro - Fone: (11) 4521-1674


Sobre o Programa Escolas do Bem

Em seu quarto ano de atividade, o Programa Escolas do Bem já beneficiou cerca de 20 mil famílias em 16 cidades do estado de São Paulo, envolvendo 105 escolas públicas e privadas. A iniciativa tem como objetivo ampliar o conhecimento dos adultos quanto aos cuidados para o desenvolvimento integral da criança entre 0 e 6 anos, além de aumentar o bem-estar das famílias em prol de uma sociedade melhor. Também atua no fortalecimento da gestão escolar, promovendo a capacitação dos educadores e dos gestores.


Devido à importância de se trabalhar com temas tão relevantes para o desenvolvimento social, o projeto vem expandindo sua atuação por outras cidades do Brasil. Mais informações no site www.escolasdobem.com.br.


Crédito das fotos: Divulgação/Instituto Noa



55 visualizações

© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram