Instituições de ensino de Indaiatuba (SP) se unem ao programa Escolas do Bem

Programa "Escolas do Bem" visa fortalecer a responsabilidade social na educação, tendo como referência as metas estabelecidas pelas Nações Unidas para o desenvolvimento saudável das crianças de 0 a 6 anos


Capacitar gestores, promover o bem-comum de toda a comunidade e ainda orientar famílias visando o pleno desenvolvimento das crianças durante a Primeira Infância, período que se estende de zero a seis anos. Há quatro anos atuando para o alcance dessas metas, o Programa Escolas do Bem, que se destaca por seu caráter inovador e inspirador, fortalece sua atuação em Indaiatuba com a associação de duas escolas: Escola Kinderville e Creche Profa. Alice de Mattos Wolf.


Para transformar o mundo, o desejo de fazer a diferença é importante, mas não o suficiente. Fundadora do Instituto Noa, a jornalista Lucy de Miguel explica que a principal contribuição do programa, que é pioneiro nesse segmento, é fornecer suporte às escolas para que elas intensifiquem suas ações de responsabilidade social. Em outras palavras, a proposta é sugerir caminhos.


"Como parte dessa missão, nós fomentamos a união de escolas públicas e privadas do município, e convidamos as instituições a se engajarem em projetos de responsabilidade social, ainda que elas sigam com autonomia para realizar suas próprias ações. Além disso, fornecemos suporte de comunicação para que as escolas ampliem o alcance dessas iniciativas".


A diretora do Escola Kinderville, Carolina Paiva Pereira, não esconde seu entusiasmo ao ser a primeira Escola do Bem de Indaiatuba. "O compartilhamento de informações e a realização de campanhas cooperativas são essenciais para a mudança de postura e a conscientização de todos os envolvidos em prol de uma infância melhor. Precisamos pensar as escolas olhando para o futuro, criando novas formas de ensinar e aprender a cada dia", conclui.


Impacto local, referências globais



Todas as ações promovidas pelo Programa Escolas do Bem visam transformar a comunidade onde as instituições estão inseridas. Se o impacto é local, as referências são globais e estão alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela ONU.


Dos 17 ODS, sete deles estão diretamente relacionados à primeira Infância: Melhoria da Nutrição, Saúde, Educação de Qualidade, Redução das Desigualdades, Consumo Responsável, Cultura da Paz e Parceria pelas metas.


A parceria pelas metas, aliás, foi incorporada às diretrizes do projeto, uma vez que as instituições particulares – que desembolsam uma mensalidade para cobrir os custos do programa – foram convidadas a adotar uma escola pública do seu bairro. A escolhida tem acesso a todos os benefícios gratuitamente.


A oportunidade de trocar experiências com gestores que compartilham dos mesmos ideais foi um dos benefícios que mais chamaram a atenção da professora Keila Klinke Machado, responsável pela coordenação da Creche "Profª Alice de Mattos Wolf". "Acredito que o Programa Escolas do Bem vem contribuir para orientar os pais e capacitar educadores para promover a melhoria nesse relacionamento. Considero importante a troca de ideias com outros gestores, para que possamos avaliar nossas ações e inspirar quem está à nossa volta", sentencia.


Veja a reportagem feita pela TV Sol:




Reciclar e informar para transformar


Visando promover o bem-estar social, as escolas desenvolvem ações para mobilizar todos os públicos com os quais se relacionam. Uma das mais conhecidas é a campanha do Lacre Solidário, que faz a doação de uma cadeira de rodas a cada 140 garrafas pet de 2 litros cheias do material.


Além de contribuir para retirar os resíduos do meio ambiente, esse gesto também melhora a qualidade de vida de uma pessoa com deficiência. A esta, somam-se outras iniciativas, como a Campanha de Reciclagem de Materiais de Escrita e a Feira de troca de Brinquedos, todas desenvolvidas em parcerias com outras instituições.


O Programa também acredita na importância da informação de qualidade. Por isso, disponibilizou um aplicativo gratuito, que se tornou uma revista eletrônica, com notícias sobre temas como gravidez, amamentação, papel do pai, saúde e comportamento. Nas escolas, esse conteúdo serve como ponto de partida para algumas atividades. E qualquer pessoa interessada pode fazer o download. Basta digitar "Programa Escolas do Bem" em sua loja de aplicativo.


Sobre o Programa Escolas do Bem


Em seu quarto ano de atividade, o Programa Escolas do Bem, coordenado pelo Instituto Noa, já beneficiou cerca de 20 mil famílias em 16 cidades do estado de São Paulo, envolvendo 105 escolas públicas e privadas.


A iniciativa deste programa tem como objetivo ampliar o conhecimento dos adultos quanto aos cuidados para o desenvolvimento integral da criança entre 0 e 6 anos, além de aumentar o bem-estar das famílias em prol de uma sociedade melhor. Também atua no fortalecimento da gestão escolar, promovendo a capacitação dos educadores e dos gestores.


Devido à importância de se trabalhar com temas tão relevantes para o desenvolvimento social, o projeto vem expandindo sua atuação por outras cidades do Brasil. Outras escolas também podem se inscrever para participar deste programa, cujo ciclo é de três anos.


Mais informações em www.escolasdobem.com.br ou pelo e-mail eusou@escolasdobem.com.br.

41 visualizações

© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram