© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram

Depressão é subestimada em adolescentes

Pais com filhos na adolescência precisam ficar bastante atentos: de acordo com pesquisa científica, a depressão em adolescentes menores de 17 anos costuma ser subestimada por pais e educadores. Segundo os estudiosos, aproximadamente 8% dos jovens sofrem ao menos um episódio de depressão leve no último ano anterior à pesquisa.

 

Perda do interesse em atividades rotineiras (e que antes eram desenvolvidas com entusiasmo), perda de apetite ou fome excessiva, dificuldades para dormir e problemas para manter a atenção e o foco são alguns dos sintomas desses episódios depressivos, que duram até duas semanas e que podem indicar um quadro de depressão mais grave.

 

O estudo, publicado pelo órgão americano Substance Abuse em Menthal Health Services Administration, analisou 22.626 adolescentes. Outras conclusões foram que meninas tiveram duas vezes mais chances de terem desenvolvido quadros depressivos e que a probabilidade do problema ocorrer aumenta com a idade dos jovens.

 

Ou seja, enquanto aqueles acima de 15 anos tinham mais de 10% de riscos de sofrerem de depressão, os abaixo dos 12 anos respondem por apenas 3,6% dos jovens afetados.  De acordo com os pesquisadores, o fator mais preocupante é que apenas 35% dos adolescentes com quadro depressivo receberam atendimento médico e menos de 7% tomaram medicamentos para combater o problema.

 

 

Fonte: Revista NA MOCHILA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload