Vencer é importante mas errar é humano e instigante!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Especialista em comportamento humano, comenta o que se pode aprender com as vitórias e as derrotas da vida

 

A Copa do Mundo acabou e o gosto amargo da derrota do Brasil ainda está na boca dos brasileiros. Em contrapartida, os torcedores frustrados compartilharam um pouco da alegria vivida pela merecida vencedora do mundial, a seleção da Alemanha. Mas o futebol imita a vida. É preciso evoluir e aprender com as vitórias e as derrotas da vida. Desde criança, somos estimulados a competir, e ganhar recebe um destaque maior do que perder.

 

De acordo com a escritora e especialista em comportamento humano, Branca Barão, fomos acostumados a evitar frustrações e a projetar expectativas positivas: “somos poupados de perder desde a infância pelos nossos pais. Pouco se fala sobre o aprendizado que é possível atingir com as derrotas. Além disso, é do comportamento humano projetar nos filhos, na carreira, no marido ou no time do coração, a expectativa de vencer,” pondera a especialista.

 

Perder traz um medo eminente e até inconsciente. Ninguém quer perder saúde, pessoas amadas, posição social, confiança. Quem vence, recebe um status simbólico de sucesso, de ‘perfeição’, de êxito. Mas o que está por trás dos dramas, derrotas e desencontros existenciais é o que impulsiona o ser humano para o amadurecimento e evolução, completa Branca.

 

Grandes transformações e descobertas da ciência mundial são resultado de erros de experimentos. No mundo corporativo, grandes empresas estudam cases de fracasso de concorrentes para projetar suas estratégias.

Pergunte a um vencedor quantas vezes ele tentou e errou até chegar ao topo? A vitória muitas vezes é sinônima de renúncia, esforço, tentativa, aperfeiçoamento.

 

“Vencer é importante, mas errar é humano e instigante, pois impulsiona para a mudança, para a transformação. É preciso desmistificar as vitórias e as derrotas. Dar a cada uma sua devida importância e gerar amadurecimento. Quem não sabe lidar com frustrações e o medo de perder acaba estagnando e realiza muito pouco. O sucesso está mais ligado às habilidades emocionais do que técnicas,” finaliza a especialista.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa de Branca Brandão.

 

Please reload

© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram