© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram

Atrito entre pais afeta diretamente os filhos

Desacordos frequentes podem influenciar personalidade das crianças

 

         O fim de uma união não é um momento fácil para nenhuma das partes envolvidas, manter uma relação cordial em alguns casos se torna praticamente impossível para os pais, porém as maiores consequências desses atritos são sentidas pelas crianças que ficam no meio de um verdadeiro fogo cruzado de seus pais.

 

         Conviver frequentemente com brigas e desavenças de seus responsáveis, além de ser uma carga muito pesada na infância, pode acarretar em reflexos nas escolhas futuras de uma criança com relação a casamento, filhos e relações amorosas.

 

         Por mais que ambas as partes tenham seus motivos para não ter uma relação de amizade, o respeito e a cordialidade devem ser mantidos em prol do bom desenvolvimento dos filhos e preservação da sua relação familiar.

        

        Para o advogado William Wagner Pereira da Silva, a conciliação deve ser buscada a qualquer tempo, para a contemplação da paz tão necessária para todos na vida em sociedade.

 

         Mas em casos mais complexos, que o compartilhamento da guarda não esteja dando certo e os conflitos não consigam ser controlados, a dica do advogado é para que os pais busquem um advogado que levará a justiça o caso para analise do juiz, que determinará o melhor formato de guarda para a família, buscando sempre o bem estar do menor. 

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa do advogado William Wagner Pereira da Silva.

Please reload