© por Instituto Noa. Todos os direitos reservados.

Acesse, curta e compartilhe

Instituto Noa

Whats: (15)  99129-4846

contato@institutonoa.org.br

Al. Santos, 1165 - São Paulo - SP

Certificado Selo Social 2015
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Instagram

Aumenta a incidência de infartos em jovens

 A patologia em jovens teve crescimento de 13% em 2013

 

Popularmente chamado de ataque do coração, o Infarto Agudo do Miocárdio atinge, de acordo com o Ministério da Saúde, mais de 300 mil pessoas por ano e faz cerca de 80 mil vítimas, número que representa um óbito a cada cinco minutos. Não escolhendo raça, sexo ou idade, a doença é mais recorrente em pessoas hipertensas, diabéticas, fumantes, obesas e com colesterol elevado, além do fator familiar. 
 

Pesquisas apontam que a incidência da patologia em jovens vem aumentando consideravelmente, ainda segundo informações do Ministério da Saúde, no Brasil, o crescimento chegou a 13% em 2013 e somente no primeiro semestre daquele ano. “Fatores emocionais como a depressão e estresse podem levar o indivíduo a enfartar desde que estejam associados aos fatores de risco descritos acima. Condições especiais, como por exemplo, alterações da coagulação do sangue, insuficiência renal em hemodiálise e doenças autoimunes aumentam as chances de ocorrência do infarto”, completa o cirurgião cardiovascular da Beneficência Portuguesa, Marcelo Sobral. 

Com o visível crescimento de infarto em jovens, é inevitável não relacionar o consumo de drogas entre as principais causas da enfermidade.

 

“Cerca de 30% dos infartos em jovens estão relacionados ao uso de cocaína. Na primeira hora após o seu consumo, o risco de se ter um infarto é 24 vezes maior do que o risco de base. Agora imaginem o estrago se essa pessoa acumular dois ou três fatores de risco e ainda fazer uso de drogas ilícitas”, indaga.
 

Para finalizar, Sobral destaca a importância de manter hábitos que proporcionem uma vida saudável como a prática de exercícios físicos, dieta balanceada à base de frutas, verduras, legumes e cereais, que ajudam a garantir um bom funcionamento do coração, evitando assim, a doença. E ressalta ainda que ao sentir os clássicos sintomas do infarto como dores no peito, formigamento do braço esquerdo, suor frio e falta de ar, a pessoa seja encaminhada ao hospital mais próximo. “Nesses casos a rapidez pode salvar o paciente”, alerta.

 

 

Fonte: Medellín Comunicação

Please reload